Poder Judiciário Santo André, São Paulo

Informações sobre Poder Judiciário em Santo André. Encontre aqui endereços e telefones de advogados e escritórios de advocacia em Santo André, além de artigos sobre Poder Judiciário.

Cicote Advogados
(11) 4436-9477
Rua Siqueira Campos 560 - 9 s 92
Santo André, São Paulo
 
Advocacia Krauss Carvalho
(11) 4990-3088
Rua 1º de Maio 202 - 3 s 312
Santo André, São Paulo
 
Dr Antônio Braga
(11) 4990-8395
Avenida Dom Pedro II, 2256
Santo André, São Paulo
 
Cândido Rozatti Spinussi Advogados Associados
(11) 4427-3664
Avenida José Caballero 65 s 61
Santo André, São Paulo
 
Carmignani Advogados Associados
(11) 4438-8199
Avenida João Ramalho 430
Santo André, São Paulo
 
Advocacia Toranzo
(11) 4990-8422
Rua Gertrudes de Lima, 498
Santo André, São Paulo
 
Andréa Advogados
(11) 4436-4896
Avenida Doutor Cesário Bastos 555
Santo André, São Paulo
 
Borba e Poltronieri Advogados
(11) 4994-4075
Rua Venezuela 477
Santo André, São Paulo
 
Escritório de Advocacia da Adelaide Lima de Sousa
(11) 4436-6811
Avenida Artur de Queirós 972
Santo André, São Paulo
 
Bocchi & Santos Advogados Associados
(11) 4437-3619
Rua Xavier de Toledo 394 s 72
Santo André, São Paulo
 

Poder Judiciário

Montesquieu, em seu estudo sobre o Estado Moderno, dividiu-o em três poderes, dentre os quais está o Poder Judicial ou Poder Judiciário. Ele é composto por ministros, desembargadores e juízes, os quais tem a função de julgar, de acordo com as leis criadas pelo Poder Legislativo e de acordo com as regras constitucionais do país.Enquanto o Poder Legislativo ocupa-se em elaborar as leis e o Poder Executivo em executá-las, o Poder Judiciário tem a obrigação de julgar quaisquer conflitos que possam surgir no País, baseando-se nas Leis que se encontram em vigor. Cabe-lhe a função de aplicar as Leis, julgando de maneira imparcial e isenta, determinada situação e as pessoas nela envolvidas, determinando quem tem razão e se alguém deve ou não ser punido por infração à Lei.Para solucionar estas diversas situações, o Poder Judiciário se utiliza do Processo Judicial, o qual irá confrontar a situação com as Leis elaboradas pelo Poder Legislativo, levando em consideração os costumes vigentes na sociedade e as decisões anteriores tomadas pelo próprio Poder Judiciário em situações iguais ou semelhantes à situação em questão.Os órgãos que são responsáveis pelo funcionamento do Poder Judiciário são o Supremo Tribunal Federal, o Superior Tribunal de Justiça, os Tribunais Regionais Federais nos quais se encontram os Juízes Federais, os Tribunais do Trabalho nos quais se encontram os Juízes do Trabalho, os Tribunais Eleitorais onde estão os Juízes Eleitorais, os Tribunais Militares nos quais se encontram os Juízes Militares e os Tribunais dos Estados juntamente com o Tribunal do Distrito Federal nos quais se encontram os Juízes dos Estados.Superior Tribunal de Justiça: criado para ser um órgão de execução da justiça em todo o País, e é composto por pelo menos 33 ministros. Funciona junto ao Conselho da Justiça Federal o qual é destinado a supervisionar a justiça federal. Esse conselho é composto pelo Presidente do Superior Tribunal de Justiça, pelo Vice-presidente e mais três ministros, e pelos presidentes dos Tribunais Regionais Federais.Tribunal Superior Eleitoral: tem a função de acompanhar a legislação eleitoral juntamente com os Tribunais Regionais Eleitorais. Sua sede fica na capital federal e é encarregado de expedir instruções para a execução da lei que rege o processo eleitoral. Dessa maneira assegura a organização das eleições e o exercício dos direitos políticos da população. É composto por no mínimo sete membros: cinco deles são escolhidos por meio de votação entre os ministros e os outros dois são nomeados pelo Presidente da República.Tribunal Superior do Trabalho: sua principal função é uniformizar as leis trabalhistas, mas também é da sua responsabilidade resolver conflitos entre trabalhadores e empregadores, no plano individual ou coletivo, resultante da relação de emprego. É composto por 27 ministros nomeados pelo Presidente da República.Superior Tribunal Militar: é a mais antiga corte superior do País. A ele cabem funções judiciais e administrativas, mas é especializada em processar e julgar crimes que envolvam militares da Marinha, Exército e Aeronáutica. É composto por 15 ministros vitalícios, nomeados pelo Presidente da República com indicação aprovada pelo Senado Federal. Três ministros são da Marinha, quatro do Exército e três da Aeronáutica, os outros cinco são civis.Tribunais Regionais Federais: existem cinco Tribunais Regionais Federais, com sedes em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Recife. Cada um é responsável por uma região político-administrativa do país. São responsáveis por matérias de natureza previdenciária e tributária. São compostos por sete juízes preferencialmente pertencentes à respectiva região, os quais são nomeados pelo presidente da república. É competência destes tribunais processar e julgar os juízes federais da sua área e dos membros do Ministério Público da União.Fonteshttp://www.brasil.gov.br