Seguro-Desemprego Coronel Fabriciano, Minas Gerais

Informações sobre Seguro-Desemprego em Coronel Fabriciano. Encontre aqui endereços e telefones de advogados e escritórios de advocacia em Coronel Fabriciano, além de artigos sobre Seguro-Desemprego.

Loja de Seguros Ltda
(31) 3849-4349
Rua 1º de Janeiro 60 lj 02
Timóteo, Minas Gerais
 
Cotag Prestacao de Servicos Ltda
(31) 3849-2284
Avenida Monsenhor Rafael 155 s 36
Timóteo, Minas Gerais
 
Sergio Ferreira Martins
(31) 3822-1853
Avenida 28 de Abril 386 s 102
Ipatinga, Minas Gerais
 
Sul America Companhia Nacional de Seguros
(31) 3824-5251
Rua Jequitibá 299 lj 103
Ipatinga, Minas Gerais
 
Antunes Xavier Corretora de Seguros
(31) 3824-5848
Rua Jacarandá 435 lj A
Ipatinga, Minas Gerais
 
Sindicato do Comercio do Vale do Aco
(31) 3849-4490
Rua 12 de Outubro 70 lj 40
Timóteo, Minas Gerais
 
Securit Casa de Seguros
(31) 3824-2227
Avenida Monteiro Lobato 41 lj 3
Ipatinga, Minas Gerais
 
Maritima Seguros S/a
(31) 3824-7110
Avenida Castelo Branco 747
Ipatinga, Minas Gerais
 
Real Seguros S/a
(31) 3824-5399
Avenida Castelo Branco 748
Ipatinga, Minas Gerais
 
Vera Cruz Seguradora S/a
(31) 3822-5001
Avenida Castelo Branco 391 lj A
Ipatinga, Minas Gerais
 

Seguro-desemprego

O seguro-desemprego é uma benefício financeiro temporário concedido ao trabalhador desempregado, que se enquadre em uma das seguintes situações:* Demitido sem justa causa* Pescadores artesanais durante o período de proibição da pesca – modalidade pescador artesanal.* Trabalhadores retirados de trabalhos forçados ou em trabalho escravo – modalidade empregado resgatado.* Com contrato de trabalho suspenso (por motivo de participação em curso de qualificação profissional, oferecido pelo empregador, estabelecido em convenção ou em acordo coletivo). – modalidade bolsa-qualificação.* Empregado doméstico dispensado sem justa causa, inscrito no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS – modalidade empregado doméstico.Trata-se de um benefício de seguridade social, garantido pela Constituição Federal em seu art. 7º. Os recursos para o pagamento deste benefício são provenientes do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP).O requerimento do benefício pode ser feito nas agências credenciadas da Caixa Economica Federal (apenas para trabalhadores formais), nos postos do Sistema Nacional de Emprego, nos Postos de Atendimento das Delegacias Regionais do Trabalho (DRT) e nos sindicatos cadastrados pelo pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Dentre os documentos necessários para a solicitação do benefício, destaca-se o formulário do Seguro-Desemprego, que deve ter sido preenchido pelo empregador, e ter sido entregue ao empregado no momento da dispensa, quando esta é sem justa causa.O seguro desemprego é pago em parcelas, sendo que o número de parcelas varia de acordo com a modalidade na qual o empregado se enquadra e da quantidade de meses trabalhados nos 36 meses antes da dispensa.- O trabalhador formal pode receber entre 3 e 5 parcelas (em alguns casos especificos, o número de parcelas pode chegar a 7), sendo: de 6 a 11 meses trabalhados – 3 parcelas; de 12 a 23 meses trabalhados – 4 parcelas; de 24 a 36 meses rabalhados – 5 parcelas.- O trabalhador resgatado e o trabalhador doméstico recebem, no máximo, 3 parcelas.- O pescador artesanal recebe o número de parcelas referentes aos meses de duração do defeso.O valor das parcelas nunca é inferior a um salário mínimo, e é calculado pela média salarial dos últimos três meses trabalhados. O valor máximo não ultrapassa R$ 776,46.FontesBRASIL, Ministério do Trabalho e do Emprego. Acessado em 22 nov. 2008. Disponivel em: http://www.mte.gov.brBRASIL, Caixa Economica Federal. Acessado em 22 nov. 2008. Disponível em: http://www.caixa.gov.br/